Boas práticas na gestão hospitalar: quando é hora de revisar?

Engana-se quem pensa que a adoção de boas práticas na gestão hospitalar, sobretudo para os profissionais que atuam nos bastidores de um hospital, não exercem interferências no atendimento final prestado aos pacientes.

Quando pensamos em administração hospitalar, logo vem em mente inúmeros papéis e planilhas, e a realidade pode não ser muito diferente do que muitos imaginam. E, é justamente por isso que setores administrativos demandam muita atenção. O fato é que cada profissional tem sua relevância no processo hospitalar, geri-los de forma estratégica é fundamental para garantir bons resultados em todas as áreas.

Neste artigo você compreenderá a importância da manutenção das boas práticas na gestão hospitalar, vamos lá?

 

Boas práticas na gestão hospitalar

Logo de cara, queremos ressaltar que se em seu departamento você não possui um manual de boas práticas (que serve como guia para executar suas atividades), você pode estar perdendo tempo no treinamento da sua equipe. Pensando nisso, separamos algumas dicas para te ajudar a estruturar esse pequeno guia.

Confira: 

Desenhe seu processo

No formato de fluxograma, desenhe o passo a passo a ser seguido para que uma demanda seja concluída em seu departamento. Dessa forma,qualquer pessoa, seja um auditor ou novo colaborador, conseguirá visualizar os passos a serem seguidos para cumprir determinada atividade a qualquer momento .

Listagem de documentos

Tenha em um local disponível para todo seu time a listagem de documentações necessárias para executar alguma atividade específica. Seja uma tabela de faturamento, um modelo de ofício ou PDF, assim você padroniza e facilita a rotina do seu time.

Seja adepto a cultura de check list

Pode parecer retrabalho, mas conferir se cada etapa foi devidamente executada evitará que você tenha dores de cabeça no futuro.

Vale ressaltar que todo processo e boa prática deve ser desenvolvida pensando na realidade e necessidade de seu time, sempre é válido um estudo prévio do seu cenário antes de aderir qualquer método de trabalho. 

Partindo do pressuposto de que você já tenha bem definido seu plano de atividades e que as boas práticas na gestão hospitalar já estão bem claras.

  • Estão mesmo?
  • De quanto em quanto tempo seus processos internos são atualizados?
  • Existem novas legislações?

Hora da revisão das boas práticas na gestão hospitalar

Nosso objetivo aqui não é te assustar, mas te deixar alerta para as mudanças e alterações em alguns processos. Processos esses que você não pode e nem deve deixar passar despercebido.

Imagina só que com a pandemia da Covid-19 algumas regras financeiras para hospitais foram flexibilizadas, e pode ser que isso afete seu calendário de pagamentos, talvez este seja um processo que você precise revisar e validar a necessidade de adaptação.

Este exemplo de fato aconteceu, se por algum motivo você não soube, confira mais acessando o artigo “Obrigações tributárias hospitalares: saiba como agir nesse período”  lá te contamos tudo.

Neste outro exemplo hipotético, a legislação para armazenamento de arquivos de pacientes mude o prazo para manter estes documentos em arquivo já não é mais o mesmo que o praticado a tempos atrás.

Aqui surge mais uma oportunidade de revisitar seu manual de boas práticas para atualizar estas informações e garantir assim que toda equipe esteja alinhada com o novo prazo.

Não são somente os fatores externos que demandam a revisão dos manuais de boas práticas na gestão hospitalar.

Imagine comigo: o hospital identifica que o índice de glosas tem aumentado, logo, define a necessidade da criação de uma equipe de pré-faturamento que será responsável por auditar as guias médicas antes de serem de fato faturadas.

Então chega o momento de atualizar as atribuições de um faturista no plano de atividades, e mais uma vez entra em ação a revisão de todo o processo que implica no faturamento hospitalar.

Agora, se com estes esses exemplos você ainda não se convenceu da importância de sempre revisitar e atualizar seus manuais de boas práticas, confira o próximo tópico.

Vantagens de sempre revisar os manuais de boas práticas na gestão hospitalar

Pode parecer redundante, mas precisamos que você definitivamente tenha conhecimento dos ganhos ao manter em dia os manuais de boas práticas:

  • Otimização de tempo para execução de tarefas;
  • Redução de falhas;
  • Boa distribuição de funções, consequentemente evitando acúmulo de trabalho;
  • Garante o cumprimento das regras e legislações vigentes;
  • Auxilia no controle interno das demandas e gestão de pessoas;
  • Entre outros ganhos.

Lembra que falamos no início deste texto que a adoção de boas práticas na gestão hospitalar tem impacto no atendimento prestado aos pacientes?

É justamente nisto que este conjunto de ações é pensado, afinal de contas, um time bem alinhado e engajando faz com que os resultados positivos reflitam em outros departamentos, garantindo que toda a engrenagem gire perfeitamente.

E o resultado são bons indicadores para o hospital e um atendimento satisfatório aos pacientes.

Colocando em prática

Até aqui falamos de teorias e citamos exemplos, mas o que enche os olhos de todo gestor e traz números positivos nos relatórios são ações! 

Então é hora de colocar a mão na massa.

Sabemos que colocar tudo no papel é ótimo, mas somente desenha e revisar processos não farão com que os números aumentem no fim do mês. Para garantir que os resultados cheguem é necessário investir, seja tempo, dinheiro, mão de obra, mas muitas vezes não temos todos estes recursos disponíveis.

É justamente aí que entramos para te auxiliar!

Se o seu cenário demanda uma ação estratégica para reduzir glosas médicas reservamos um material de apoio totalmente gratuito e você pode disponibilizá-lo a sua equipe, seja integralmente ou preparando uma apresentação e ministrar uma palestra ou treinamento sobre este tema. 

Baixe agora nosso eBook e confira as melhores estratégias e boas práticas para gestão e redução de glosas!