Guia rápido: como ter indicadores profundos de suas glosas

Como ter indicadores de glosas profundos da sua instituição de saúde

Certo é: ter uma visão microscópica sobre seu cenário é ponto de partida para definir estratégias e alavancar um crescimento retilíneo para o seu hospital. 

Vivemos na era da informação. 

Produzimos e estamos cercados de milhares de dados o tempo todo – acerta quem consegue transformar esses dados em informação e atuar estrategicamente em cima disso. 

Logo, a premissa de que informação é poder ganha cada vez mais reforço para qualquer negócio, inclusive para hospitais, foco deste artigo. 

Por isso, continue conosco…

Relatório da Anahp

O relatório da Anahp 2019 já atesta: em 2018, 69% dos hospitais associados à Anahp investiram em Business Intelligence. E não é preciso ir longe para entender o porquê dessa tendência: o mercado está cada vez mais exigente. 

Muito se fala atualmente em por o consumir no centro de qualquer negócio. Se hoje ele tem cada vez mais opções, logo, é ele quem dita e é o mercado quem se adequa. O mesmo vale para hospitais: o paciente, cada vez mais exigente, deve estar no centro das estratégias. 

Essa mudança de mindset é nova e representa um grande desafio para os hospitais. Aliás, como oferecer mais a um custo razoável? Uma gestão financeira extremamente eficiente é a resposta. E podemos começar por um passo essencial: eliminar desperdícios, como as glosas podem ser. 

Ao enxugar custos inúteis, você evolui nos fatores de qualidade hospitalar determinados pela Agência Nacional de Saúde (ANS) baseados em certificações bem creditadas, que são atualizados periodicamente. Só para exercício de exemplo, dentre os fatores mensurados estão:

  • Melhoria do segurança do paciente
  • Melhoria dos indicadores de partos normais,
  • Proporcionalidade de guias eletrônicas e vários outros.

Tudo isso tem um custo. E custo, se mal gerenciado, é perda. Logo, é importante ter indicadores de glosas capazes de atingir as entranhas do seu faturamento. 

Se os custos são inevitáveis, melhor fazer deles um forte aliado. Mas como? transformando eles em oportunidades. Ao investir recursos para redução de glosas e melhoria de processos, o que era custo vira investimento. Mas para saber onde e em que proporção aplicar recursos no seu hospital, voltamos ao nosso ponto fulcral: é preciso de dados em profundidade.

Hoje, com o auxílio de soluções em Big Data, você armazena informações, ou melhor, automatiza. Isto é, tudo o que antes estava perdido entre montanhas de papéis agora pode ser acessado a poucos cliques, permitindo assim gerar relatórios consistentes e cruzar as milhares de informações disponíveis para formação de insights em sua gestão de glosas. 

Navegando com segurança 

Sem usar os indicadores de glosas adequados para sua gestão, você corre o risco de navegar em mares incertos. Em meio a possíveis tempestades e marés revoltas, é preciso precaver-se. 

Por isso te pergunto: hoje, você tem os seguintes indicadores de glosas:

  • Glosas a nível de itens?
  • Volume de glosas recursadas?
  • Volume de glosas represadas? 
  • Fronteira entre volume de Glosas e de inadimplências ? 
  • Padrão de glosas: qual operadora glosa mais? em qual departamento ou procedimento ou período em que há maior recorrência de glosa?

Sem as respostas para estas perguntas, fica difícil uma gestão assertiva de glosas. O desafio é redobrado haja vista que, apesar de a ANS determinar, em sua cartilha de glosas, a obrigatoriedade de prazos entre operadoras e prestadoras – de forma isonômica, isto é, os mesmos prazos valem tanto para prestadora quanto para operadora, o órgão não regula sobre os limites de tais prazos. 

Cabe, portanto, a ambas as partes chegarem a um consenso particular. 

Agora imagine só a infinitude de variedades de acordos já feitos. Logo, quanto maior o porte do hospital, mais complexa fica essa gestão, uma vez que os pactos fechados variam bastante entre cada operadora. 

Tal falta de padronização remete ao problema da comunicação cruzada. Entre tantas regras, detalhes e acordos, normal que às vezes as equipes se equivoquem na autorização de procedimentos, por exemplo. Mas isso gera glosa. E nem sempre ela é captada. Foi dinheiro perdido em vão. 

Ao investir numa visão cristalina de seus indicadores de glosas, você fica apto a identificar gargalos, notar padrões de glosa e onde estão os erros e acertos. Com isso, você cria um poderoso arcabouço capaz de transformar seu hospital e atingir níveis de acreditação cada vez mais altos. 

Chegar a este nível avançado de gestão requer o apoio da tecnologia. E a ZG Soluções tem a solução mais completa para gestão e redução de glosas. Ao longo de seus 10 anos de existência, o Zero Glosa já ajudou centenas de hospitais a recuperarem mais de R$ 1 milhão de glosas. 

Não só o gestor ganha: a equipe que põe a mão na massa ganha em produtividade e em redução do stress. A ferramenta não trabalha por si só: é preciso do escopo humano para operá-la. 

Conectando resultados 

O Zero Glosa serve como ponte entre o colaborador e o sucesso da ciclo financeiro hospitalar. Ganha a equipe, ganha o hospital. Juntos, os resultados em redução drástica de glosas garante ao hospital um crescimento latente, gerando mais demandas, mais recursos e mais clientes. 

É o seu ciclo financeiro entrando num novo ciclo: o da revolução.