Tecnologia RPA na administração hospitalar quais os ganhos?

RPA na administração hospitalar

Na busca por soluções você pode se deparar com diversas inovações. Uma delas é a tecnologia RPA na administração hospitalar.

Mas será que, assim como outras soluções, a RPA é de fato efetiva?

Para responder essa pergunta convidamos nosso Desenvolvedor Full Stack, João Paulo Ozório, expert em tecnologia da ZG Soluções.

Acompanhe a leitura e tire suas próprias conclusões.

 

Tendências e inovações no mercado hospitalar

Nos últimos anos, a indústria hospitalar do Brasil iniciou uma verdadeira revolução na busca da melhor experiência do paciente. 

O termo Client Centric tomou conta do mundo dos negócios e isso não foi diferente no meio hospitalar.

Até porque não poderíamos esperar menos de uma indústria que fatura cerca de R$ 20 bilhões anualmente.

Visando melhorar a qualidade do atendimento médico, a busca é trazer a experiência do paciente muito além da consulta com o médico.

O tamanho do mercado brasileiro e a busca por geração de valor transformou os hospitais em players de escala e isso fez com que eles se vissem obrigados a otimizar suas margens e inovar.

Margens menores, significam buscar a maior eficiência operacional sem abrir mão da qualidade, no menor preço possível.

Traduzindo, este esforço significa maior valor para o cliente, barateando o custo da saúde privada no país.

Como este é um jogo de escala e os players precisam de maior eficiência operacional, inúmeros desafios são criados e, como bem sabemos, soluções para desafios de escala são encontradas na tecnologia.

 

Por que escolher RPA na administração hospitalar?

RPA foi uma escolha inteligente que os hospitais encontraram para fechar o gap que foi criado na operação das instituições de saúde, iniciando uma verdadeira revolução das máquinas. 

“Que mundo! Poderia ser maravilhoso se não fossem as pessoas.“

(Woody Allen)

Utilizando esta poderosa ferramenta, os maiores hospitais do país estão conseguindo otimizar suas operações em todas as pontas do atendimento médico.

Isso começa desde a entrada do paciente pela porta (ou mensagem no WhatsApp, claro) até o recebimento do recurso de glosa.

Há 10 anos eu faço isso na ZG Soluções e poderia escrever um artigo inteiro apenas listando vantagens do RPA na operação hospitalar.

Porém, acredito que os principais são o baixo custo e o baixo risco deste tipo de solução, visto que ela tem como objetivo imitar o usuário.

Não quer dizer que imitar o usuário seja livre de riscos. 

”Se seu amigo pular no buraco você vai pular atrás? “

(Ione Ozório, Minha Mãe) 

Afinal, o que é RPA?

A Robotic Process Automation (Automação Robótica de Processos) ou simplesmente RPA, como o próprio nome já diz trata-se da automação de processos e ela pode ser aplicada em qualquer segmento que possui abertura para a tecnologia.

Essa tecnologia é comum em organizações que demandam um grande volume de processamento manual de dados.

Como é o caso das instituições de saúde que manuseiam diariamente diversos prontuários médicos.

Mas nem só de aliviar a carga de processos manuais vive o RPA. Outro ganho estratégico dessa tecnologia é o aumento da assertividade das ações executadas.

A implementação de RPAs é a nossa Stairway to Heaven (canção de Led Zeppelin) e seguiremos nela imitando nossos usuários, buscando todos os dias, otimizar a custosa operação hospitalar.

Traduzindo isto em maior valor para nossos clientes e para os clientes dos nossos clientes, evidenciando nosso DNA de inovação, colaboração e automação através dos nossos produtos.

 

João Paulo Ozório da Silva é bacharelado em Ciência da Computação pela Universidade Federal de Goiás, atua como Desenvolvedor Full Stack na ZG Soluções há quase 10 anos operando diversas tecnologias.

Gostou deste conteúdo?

Tem interesse em conhecer mais sobre RPA?

Entre para a era da tecnologia e deixe o RPA trabalhar por você.

Fale agora mesmo com um de nossos especialistas e deixe que ele explique como o RPA pode mudar a rotina do seu hospital trazendo ganhos estratégicos!